ZJ Mineração e Terraplanagem

Notícias

AGUIA ENCONTRA ATÉ 14% DE FOSFATO EM SONDAGEM DE TRÊS ESTRADAS

Postado 12/01/2015 AGUIA ENCONTRA ATÉ 14% DE FOSFATO EM SONDAGEM DE TRÊS ESTRADAS

A Aguia Resources informou no dia 8 que os resultados dos primeiros ensaios de sondagem adamantada e de circulação reversa do prospecto Três Estradas, que pertence ao projeto de fosfato Rio Grande (RS), apontaram teores de até 14,01% de pentóxido de fósforo (P2O5). O programa de sondagem visa avaliar a extensão da mineralização na parte Sul do prospecto.

Em comunicado enviado ao mercado, a Aguia afirmou que os resultados fazem parte de um extenso programa de sondagem, que contempla o alvo Três Estradas South e seu adjacente Joca Tavares, os principais ativos de fosfato da empresa.

O alvo Três Estradas South forma uma extensão na direção do corpo mineral a sudoeste da cava Três Estradas, que tem recursos de 30,5 milhões de toneladas com teor de 4,3% de P2O5, incluindo recursos indicados de 9,9 milhões de toneladas com teor de 5,03% de P2O5 e recursos inferidos de 20,6 milhões de toneladas com 3,9% de P2O5.

Em um dos furos, a sondagem adamantada interceptou 53,94 metros, com teor de 5,27% de P2O5 a partir de 17,5 metros. Já a sondagem de circulação reversa, nesse mesmo furo, interceptou 22 metros, com teor de 14,07% de P2O5 a partir de 13 metros.

Outros furos também retornaram resultados significativos, como uma intersecção de 33 metros, com teor de 13,85% de P2O5 a partir de 5 metros, e outra de 38 metros, com teor de 10,74% de P2O5 a partir de 1 metro. Ambos os resultados foram obtidos através da sondagem de circulação reversa.

O programa de sondagem da Aguia foi iniciado no mês passado e visa sondar, pelo menos, mil metros com a sondagem de circulação reversa e 3 mil metros com a sondagem adamantada. Até o momento, foram concluídos 1.595 metros de sondagem adamantada e 1.010 metros da sondagem de circulação reversa.

De acordo com Fernando Tallarico, diretor técnico da Aguia, os resultados dos ensaios iniciais do programa de sondagem são “encorajadores” e confirmam a extensão da mineralização do prospecto Três Estradas tanto em superfície quanto em profundidade.

“Estes primeiros resultados são consistentes com a sondagem anterior e demonstra que a mineralização se estende para o Sudoeste. Esse programa tem o potencial de aumentar substancialmente os recursos do prospecto Três Estradas", disse.

O diretor administrativo da Aguia, Prakash Hariharan, afirmou que os resultados confirmam o potencial para um ativo de alto teor de fosfato no Sul do Brasil, atendendo, assim, a crescente demanda do mercado agrícola brasileiro por nutrientes fosfatados.

“Vamos continuar a explorar a região para que o programa de sondagem, iniciado em dezembro, cubra Três Estradas South e também propriedades vizinhas, como Joca Tavares", disse Hariharan.

A Aguia Resources é uma empresa de desenvolvimento de fertilizantes, com projetos de fosfato e potássio no Brasil. A empresa possui os projetos de fosfato Rio Grande, no Rio Grande do Sul, Lucena, na Paraíba, e Mata da Corda, em Minas Gerais. Em Sergipe, a mineradora explora potássio por meio do projeto Atlantic.

Clique aqui e acesse a matéria.

 

Notícias de Mineração Brasil

Foto: Arquivo Google


COMPARTILHAR NOTÍCIA:
Trabalhe Conosco.
Notícias

Smart Mining: tecnologia para melhorar a segurança ...

Postado 06.05.2019

Por Eugenio Singer, presidente da Ramboll no Brasil A evolução da mineração passa obrigatoriamente pela indústria 4.0 e pela internet das coisas. Para alcançar a melhoria operacional, as mineradoras modernizam suas minas e utilizam cada vez mais as soluções em Smart Mining, ou seja, da ...

Leia mais Ver todas as notícias